Bahia: Sem nenhum caso confirmado, Nova Canaã está focado na luta contra o coronavírus (Fotos)

*Por Zuca Assunção – 

Sem o registro de nenhum caso do Covid-19, o Secretário de Saúde do município de Nova Canaã, localizado na região sudoeste do Estado da Bahia, continua focado para impedir que o coronavírus chegue na cidade e na zona rural. “Conseguimos aprovar um amplo Plano de Contingência com ações voltadas para o combate ao Covid-19 no Município”, informa o secretário Feliciano Nascimento. Entre as várias ações da Secretaria de Saúde, destacam-se as “barreiras sanitárias”, instaladas nas extremidades da avenida Juracy Magalhães (BA-262), por onde obrigatoriamente passam os veículos que cruzam toda a extensão da cidade rumo a Itabuna, Ilhéus (em direção à região sul), ou rumo a Vitória da Conquista, no sudoeste baiano.

Equipe da Secretaria de Saúde em atividade na Barreira  Sanitária

Nem a chuva impede o trabalho  da equipe 

Uma equipe com cerca de 50 profissionais se revezam em três turnos de seis horas, das sete da manhã a uma hora da madrugada. Artur Cerqueira, um dos coordenadores da equipe, explica que basicamente eles monitoram todas as pessoas que entram na cidade, inclusive os moradores, inicialmente aferindo a temperatura, com a utilização de um termômetro infravermelho. “Com relação às pessoas de fora, perguntamos pelo destino, e, se forem ficar na cidade, preenchemos um questionário com os seus dados e os dados dos parentes. A ficha é repassada para a equipe do “Disque Covid”, que monitora essas pessoas durante sete dias”, esclarece.

Comércio da cidade está em regime de quarentena 

O maior problema que a equipe tem enfrentado, segundo Cerqueira, é com relação aos ônibus clandestinos que chegam com pessoas provenientes das regiões afetadas pelo Covid-19, sobretudo de São Paulo. Como não há uma fiscalização mais rígida das polícias rodoviárias para impedir a circulação desses ônibus, quase sempre o problema é transferido para os profissionais das barreiras sanitárias. Questionado sobre um ônibus proveniente de São Paulo, que parou na barreira, ontem, dia 21, deixando sete pessoas em Nova Canaã, o secretário de Saúde justificou que infelizmente não podia fazer nada, já que as pessoas têm o direito legal de ir e vir. “De fato o ônibus estava com várias pessoas, a maioria indo para Iguaí e Ibicuí. A equipe colheu os dados de todos os que ficaram aqui e encaminhou para o pessoal do Disque-Covid, que vai monitorá-los durante um tempo”, esclarece.

A maioria da população tem utilizado uso da máscara como proteção cobtra o vírus

… Apesar dos que ainda insistem em não se proteger 

Feliciano Nascimento explica que além das duas barreiras sanitárias, a Prefeitura implementou diversas ações emergenciais, como a confecção e distribuição de panfletos informativos e educativos; a criação de um canal para as pessoas informarem à Comissão de Emergência (COE) sobre pessoas que chegam de cidades onde já existem casos confirmados; a ação multiprofissional, com intensificação da fiscalização de estabelecimentos públicos e privados para fazer cumprir o Decreto Municipal 20/2020, que declara situação de emergência temporária no Município. “Em busca do cumprimento integral do Decreto, criamos a ação intersetorial e contamos sempre com a ajuda da Polícia Militar, que tem nos apoiado de forma irrestrita”, informa. Outra preocupação da administração municipal é com a organização das filas dos bancos e das casas lotéricas, “no sentido de evitar que as pessoas fiquem sem máscaras e muito próximas umas das outras”, diz.

O prefeito e médico Marival Fraga, sintonizado com a equipe de saúde na luta contra a Covid-19

Secretário de Saúde, Feliciano Nascimento

Enquanto isso, a vida na sede do Município segue de forma aparentemente normal. Observa-se que a maioria das pessoas já se adaptaram às máscaras, principalmente no centro da cidade, onde se concentra a maior parte das casas comerciais. Nas farmácias e nos mercados dificilmente se verifica um cliente sem máscara. “Aqui a gente só atende no interior da farmácia os clientes que estão com máscaras e ainda recomendamos que mantenham uma certa distância de um para o outro enquanto aguardam o atendimento. Aqueles que chegam sem máscaras, recomendamos a utilização, e muitos compram a máscara aqui mesmo. Do contrário, aguardam o atendimento do lado de fora. Fazemos isso pelo bem dos próprios clientes, que devem se conscientizar que vivemos em um momento difícil, daí a necessidade de medidas extremas”, esclarece Ezequias Assunção, sócio da Farmácia Bom Preço, juntamente com Cássio Freire.

Equipe da farmácia Bom Preço trabalhando e conscientizando

Mercados funcionam atentos às restrições

Carlinhos, do Escritório Bar, está atendendo apwnas através do delivery.

*Jornalista