Jacobina: Prefeitura diz que compra de R$ 30 mil em lanches é benefício para servidores

Em nota encaminhada ao Bahia Notícias, a prefeitura de Jacobina, no Piemonte da Diamantina, justificou que a compra de salgados no valor de R$ 30 mil para o enfrentamento da emergência, “é benefício para os trabalhadores do município que estão na linha de frente no combate à Covid-19”.

“A aquisição de alimentação fracionada consiste nos lanches para os colaboradores que estão salvando vidas em diversas frentes”, disse a prefeitura, sobre a compra registrada em diário oficial, feita em uma delicatessen do município.

“Os lanches, no valor de R$ 30 mil, estão sendo destinados aos colaboradores na guerra contra o novo coronavírus. Inclusive, a licitação não é nova e está sendo utilizada para esta finalidade emergencial”, justificou a administração de Jacobina.

Conforme a prefeitura, a compra beneficiará profissionais que trabalham na barreira sanitária, na Secretaria Municipal de Saúde, na Vigilância Epidemiológica, no Laboratório Municipal, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Hospital Antonio Teixeira Sobrinho e no Hospital Regional Vicentina Goulart, além daqueles servidores que estão atuando na distribuição de cestas básicas, máscaras e luvas pelo município.

“Os nossos colaboradores podem ficar tranquilos. Pois têm o apoio da prefeitura no combate à Covid-19. E, se for preciso adquirir mais alimentação fracionada para estes valorosos profissionais, a prefeitura realizará outras aquisições”, disse o diretor de Relações Institucionais da prefeitura de Jacobina, Manuel Braz Lomes Bispo.

Conforme informações divulgadas pela gestão municipal nesta terça-feira (12), Jacobina possui seis casos confirmados do novo coronavírus, sendo três atestados por exames do Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen) e três registrados em testes rápidos. (BN)