Filha de Luiz Carlos, do Raça Negra, diz que foi abandonada e pede ajuda



Renata Francine Rodrigues da Silva, de 31 anos, procurou o programa A Tarde é Sua, da Rede TV! para revelar que é filha do cantor e vocalista do grupo Raça Negra, Luiz Carlos. Ao repórter Bruno Támalo, ela disse que está precisando de ajuda para comprar remédios para a filha, Izadora, de 5, que tem paralisia cerebral. O R7 conversou com Renata, que confirmou a história e deu detalhes de como é a relação dela com o músico. 

"Fico triste pelo fato de não ser reconhecida por ele. Que filho que não quer ser reconhecido pelo pai? Pelo pouco tempo de convivência que a gente teve, ele não mostrou nenhum amor, nenhum carinho, nenhum afeto, nem nada", disse.

Para Renata, além de o cantor Luiz Carlos não reconhecer a paternidade, o fato de o músico ignorar seus pedidos de ajuda para a filha é algo ainda mais forte, pois ela disse que nesse momento atual da pandemia, ela não está conseguindo dinheiro para bancar o tratamento de Izadora.

"Sei que ele não tem obrigação porque ele é avô, mas sei que tem condições"

"Em momento algum eu disse que queria dinheiro dele, como estão falando por aí. A única coisa que eu sempre pedi para ele foi assistência para eu comprar os remédios dela. Quando eu pedi uma cadeira de rodas, ele doou uma, mas foi um sacrifício. Demorou três meses para ele me mandar", disse. "Eu não quero o dinheiro dele, a única coisa que eu quero é ajuda. Sei que ele não tem obrigação porque ele é avô, mas sei que ele tem condições", reforçou. 


Renata disse ainda que chegou a pedir na Justiça um exame de paternidade, mas que em nove tentativas o cantor não compareceu.

 Na época, segundo ela, o juiz que acompanhava o caso, então, determinou que ela fosse registrada com filha do artista. E assim foi feito, como mostra a certidão de nascimento enviada por ela.




O R7 fez contato com o cantor Luiz Carlos para que ele comentasse sobre o assunto, mas até o fechamento desta matéria, o cantor não havia respondido. Ao programa de Sônia Abrão, o líder da banda Raça Negra chamou Renata de "mau-caráter". Ele disse que a ajudou, sim, mas parou de mandar dinheiro alegando que ela usava a quantia recebida para fazer "churrasco com a galera". Renata rebateu.

"Então quer dizer que eu não posso assar uma carne porque eu sou filha dele e tenho uma filha deficiente? Acho uma desculpa muito feia"

"Sobre ele ter me chamado de mau-caráter, cada um tem a sua opinião. Mas quem conhece nossa trajetória de vida, sabe muito bem que a gente luta por ela (a filha Izadora). Sobre o churrasco que ele fala? Ele encontrou um jeito de alfinetar. Em momento algum eu fiz isso. Então quer dizer que eu não posso assar uma carne porque eu sou filha dele e tenho uma filha deficiente? Acho uma desculpa muito feia. Ele deveria melhorar um pouquinho mais", respondeu.

Renata finalizou a entrevista com as seguintes palavras.

 "Quero que ele coloque a mão na consciência e não pense em mim, pense na neta dele. Sei que ele não é obrigado a ajudar. Eu não fico sentada aqui esperando as coisas caírem do céu, não. Eu e o meu marido batalhamos, a gente aqui tem fotos de bingos, rifas e camisetas que a gente fez para a campanha Todos Pela Iza. Tenho provas de tudo o que a gente fez com o dinheiro. Então, o que ele não fez por mim, que pelo menos faça pela neta dele", encerrou Renata. 

Fonte: R7