JAGUARARI: RADIALISTA DEIXA CIDADE APÓS SOFRER AMEAÇAS





O radialista Everton Carvalho Rocha, da Rádio Liderança FM, em Jaguarari, deixou de apresentar o seu programa diário e abandonou o município, onde morava com a família, após ser ameaçado de morte.
Segundo o comunicador, em entrevista ao Bahia Notícias nesta segunda-feira (30), durante a apresentação do Jornal do Meio Dia do último dia 20 de maio, o presidente da Câmara de Vereadores, Lourival Almeida Sandes (PSDB), conhecido como Louri da Barrinha, invadiu o estúdio armado e o agrediu com tapas, socos e empurrões.

Ele me ameaçou dizendo que isso não ficaria assim e que eu tomasse cuidado com a vida, que ele me mostraria o que seria um homem, relatou. A agressão, cometida após críticas do profissional ao chefe do legislativo municipal, foi registrada na 19ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), na cidade vizinha de Senhor do Bonfim.

No dia seguinte, segundo Rocha, o chefe da Guarda Municipal, conhecido como Admilson da Guarda, primo de Louri da Barrinha, o ameaçou de morte caso voltasse a criticar seu parente. Ele confirmou que não era só uma ameaça, que iria me derrubar e que estava preparando a emboscada junto com Moura (irmão de Louri), disse.

Ainda segundo o radialista, até a comunicadora, que passou a apresentar o Jornal Meio Dia, foi ameaçada. Durante a apresentação, ela recebeu um telefonema dizendo para deixar o local de trabalho, porque, se não, iriam fazer com que ela engolisse o microfone e o celular, denunciou.

Outro radialista, Geraldo Santos, também prestou queixa após receber uma ligação com ameaças de morte contra ele e o seu filho, caso não deixasse de apresentar o programa. Na ligação eles disseram que já tinham informações até da escola em que estudava o jovem, revelou.

--
Fonte: Repórter Antonio Carlos BAHIA URGENTE