Promessa de pré-candidato de reabrir Hospital Regional pode inviabilizar saúde em Jacobina

Promessa de pré-candidato de reabrir Hospital Regional pode inviabilizar saúde em Jacobina

No mínimo populista. Assim foi recebida a promessa do pré-candidato a prefeito de Jacobina Luciano da Locar (DEM), de reabrir o Hospital Regional Vicentina Goulart, feita durante evento político ocorrido no sábado, 11/06, na Associação Comercial e Industrial de Jacobina (Acija), que reuniu lideranças políticas e empresariais.

Promessa de pré-candidato de reabrir Hospital Regional pode inviabilizar saúde em Jacobina
Luciano, pré-candidato à prefeito de Jacobina (Foto: Reprodução / Facebook)

Tendo ao lado o ex-prefeito Leopoldo Passos, Luciano prometeu que, caso eleito, reabrirá o HRVG já no primeiro dia de mandato. O pré-candidato só não explicou como o fará. A mesma promessa já foi feita no palanque de campanha do então candidato ao Governo do Estado e hoje governador Rui Costa, do deputado federal Jorge Solla e do ex-deputado federal Amauri Teixeira, dentre outros. Houve um certo mal-estar na plateia, até entre aqueles com conhecimentos mínimos de Administração Pública.

Para a maioria das pessoas, a proposta de Luciano soa apenas como mais uma promessa política. É senso comum, no entanto, que essa é uma tentativa de agradar ao ex-prefeito Leopoldo Passos (PSD), que por vias “indiretas” é o verdadeiro proprietário do Hospital Regional. Também a maioria acredita que, para cumprir o que prometeu, o pré-candidato estaria disposto a inviabilizar avanços do município na área da saúde, assim como fizeram Leopoldo e a sua esposa Valdice Castro, que quando estiveram à frente da gestão municipal, recusaram equipamentos de saúde, como o SAMU e a UPA 24 HORAS, e “sangraram” o Hospital Municipal Antônio Teixeira Sobrinho (HMATS), para favorecer o Regional. Detalhe: o Hospital Municipal é público (de todo o povo), enquanto o Regional é privado.

É fato também que o Hospital Regional nunca esteve efetivamente fechado, tendo continuado a realizar atendimentos diários, internamentos e até procedimentos cirúrgicos. O que ocorreu foi o não atendimento via Sistema Único de Saúde (SUS) neste últimos anos, o que lhe custou o título de filantropia da unidade e a devolveu à condição de apenas hospital particular. É de se questionar: Luciano estaria disposto a financiar um hospital particular em prejuízo da saúde municipal?

HOSPITAL MUNICIPAL

Se o Regional praticamente definhou, o atendimento no HMATS tem crescido a cada dia. A unidade se transformou em referência regional, atendendo pacientes de mais de 20 municípios da região. Além dos serviços de baixa e média complexidade, o Municipal realiza procedimentos de hemodiálise em uma moderna clínica e, em breve, uma UTI Neonatal e um Centro de Parto Natural (CPN) darão início às suas atividades.

Para manter os serviços do HMATS, SAMU 24 Horas, UPA 24 Horas (95% finalizado), Policlínica, 18 Unidades Básicas de Saúde (UBS), entre outros equipamentos de saúde, além dos repasses da União, o município tem efetuado mensalmente vultosos aportes com recursos próprios.

Não precisa ser nenhum especialista em Economia para saber que a receita dos Programas Federais são insuficientes. O Governo Federal concentra atualmente 70% de tudo o que arrecada e cada vez mais municipaliza (transfere) serviços sem contrapartida financeira. Isto sem citar as quedas nos repasses de valores do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

É fundamental, sim, que mais leitos sejam disponibilizados à população. A reabertura do Hospital Regional é muito importante, mas o que não se pode é esquecer que isso precisa ser objeto de muitos estudos e planejamento, além de lutar por um novo credenciamento do órgão junto ao SUS, tarefa que não é das mais fáceis.

Realidade posta, a leitura mais provável que se pode fazer da promessa-bravata do pré-candidato é que ele ou está mal-intencionado ou simplesmente não entende de gestão pública. Pelo prazo que deu a si mesmo para reabrir o Regional, de menos de 24 horas após assumir o comando do município, no caso de hipotética vitória nas Eleições, melhor acreditar na segunda opção. Afinal, essa promessa nem mesmo o governador Rui Costa conseguiu cumprir.

Por Eraldo Maciel

Jacobina Notícias | Tudo sobre Jacobina e Região!.