Ganhador da Mega-Sena encontrado morto em SP foi envenenado, afirma família

Ganhador da Mega-Sena encontrado morto em SP foi envenenado, afirma família

A família de Arlei Rosa Silva, o ganhador da Mega-Sena que foi encontrado morto nesta última quarta-feira (17), acredita que ele tenha sido envenenado. Arlei tinha 53 anos e foi um dos ganhadores do prêmio de R$ 16 milhões sorteados em maio 2007.

Ganhador da Mega-Sena encontrado morto em SP foi envenenado, afirma família

Ele desapareceu na segunda-feira (15), e foi localizado por moradores de Limeira, em São Paulo, às margens da rodovia SP-147. Familiares de Arlei acreditam que o paulista foi asfixiado e obrigado a cheirar algum produto químico.

“O rosto dele estava muito preto”, disse um parente da vítima, que preferiu não se identificar, ao G1 Piracicaba. “Coletaram sangue dele para fazer a perícia e o resultado deve sair entre 30 dias e seis meses”, revelou. A família de Arlei também alega que haviam possíveis sinais de violência no pescoço da vítima, que teriam sido descartados pelo Instituto Médico Legal (IML) da região.

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG), que cuida do caso, negou que houvesse indícios de agressão física. No entanto, a polícia confirmou que há suspeita de morte por envenenamento. Até a manhã desta sexta-feira (19) pelo menos quatro pessoas já foram ouvidas sobre o crime.

Uma quinta pessoa será interrogada na tarde de hoje. Arlei era autônomo e morava sozinho no bairro Santina, na cidade de Limeira. Ele é o segundo membro do bolão morto. Em novembro de 2008, Altair Aparecido dos Santos, 43 anos, foi morto a tiros ao sair de uma chácara também em Limeira. De acordo com o G1, a polícia descartou a possibilidade de ligação entre os casos. Uma parente que não quis se identificar disse ter certeza que a morte não tem ligação com o prêmio da Mega-Sena.

Correio24h

Jacobina Notícias | Tudo sobre Jacobina e Região!.