Governador do Tocantins, Mauro Carlesse é alvo de operação da PF

O governador do TocantinsMauro Carlesse (PHS), é alvo de uma operação da Polícia Federal nesta terça-feira (17/3). A Operação Assombro foi deflagrada para desarticular um grupo criminoso suspeito de desviar dinheiro público por meio da contratação de funcionários fantasmas.

São cumpridos mandados de busca e apreensão na casa do governador e no gabinete dele, além de outros locais. De acordo com a PF, cerca de 80 policiais federais cumprem, ao todo, 14 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça, nas cidades de Palmas, Araguaína e Dueré.

A ação é resultado de investigações conduzidas pela Polícia Civil nas primeiras fases da Operação Catarse, desencadeada em dezembro de 2018 no estado.

De acordo com a PF, “além da obtenção de novas provas, com as ações de hoje, busca-se interromper a continuidade das supostas ações criminosas, delimitar a conduta dos investigados, melhor dimensionar a quantidade de funcionários ‘fantasmas’, identificar e recuperar ativos frutos dos desvios, além de resguardar a aplicação da lei penal”.

Os suspeitos poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O nome da operação é uma referência a existência de “fantasmas” no governo estadual.