Ministro da Justiça de olho em licitação suspeita

05/02/2012 - O ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) ficou impressionado com a escandalosa licitação no Conselho Nacional de Justiça, e determinou a Polícia Federal verificar se órgãos da administração estão fazendo “adesão de ata de preço” com base no contrato da empresa NTC, parceira da multinacional Oracle que venceu a licitação. A ampliação da base de dados do CNJ, inicialmente estimada por sua Diretoria de Informática em R$ 5 milhões, saltou depois para R$ 68,6 milhões. (Cláudio Humberto)