Novo comandante do Exército defende exclusão de militares em reforma da Previdência

O novo comandante do Exército, general Edson Leal Pujol, defendeu hoje (11), ao assumir o cargo, que o sistema previdenciário das Forças Armadas não seja modificado pela reforma da Previdência. “A intenção minha, como comandante do Exército, se me perguntarem, nós não devemos modificar o nosso sistema”, disse, em entrevista à imprensa. Segundo o general, a regra é amparada por um dispositivo constitucional, que garante a separação dos militares do sistema previdenciário comum. “Isso está na Constituição. Há uma separação”, justificou. A proposta de reforma da Previdência já está sendo preparada pela equipe econômica do governo. Inicialmente, ela vai ser enviada ao presidente Jair Bolsonaro e, posteriormente, encaminhada ao Congresso para votação. (Metro1)