Pais com traumas são mais propensos a ter filhos com problemas psicológicos, diz estudo

Pais que sofreram algum tipo de trauma na infância estão mais propensos a ter filhos com problemas psicológicos. É o que mostra uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia (UCLA), publicada pela revista científica "Pediatrics". Para essa conclusão foram analisadas 2903 crianças, de 0 a 17 anos, a partir de dados do Panel Study of Income Dynamics (PSID) de 2013, censo dos Estados Unidos que reúne dados socioeconômicos, demograficos e de saúde dos habitantes do país. De acordo com o site Universa, a primeira etapa do estudo foi baseado nas respostas dos pais acerca das experiências com traumas na infância, como abuso, físico e emocional, negligência, violência e uso de drogas em casa, problemas psicológicos hereditários e ter um dos pais ausentes, seja a origem disso por divórcio, morte ou abandono. Para as crianças foi feito um questionário com trinta perguntas que analisava o índice de problemas comportamentais. O teste levava em consideração características como autocontrole, persistência, autoestima, capacidade de interação social e conformismo. A partir dos dados, foi descoberto que os pais que sofreram algum tipo de trauma na infância estavam mais propensos a ter filhos com comportamentos prejudiciais a sua saúde mental. Em entrevista à ABC News, o autor principal do estudo Adam Schickedanz destacou a importância das experiências no início da vida para a formação psicológica do indivíduo. “Experiências tidas no começo da vida, especialmente as estressantes ou traumáticas, têm consequências intergeracionais para o comportamento de crianças e saúde mental. Isso demonstra como nós carregamos nossas histórias conosco, argumentou. (BN)