Aprovada terapia com células-tronco para doença ocular rara

A Europa aprovou o primeiro medicamento do mundo ocidental com células-tronco para tratar uma doença rara causada por queimaduras nos olhos, criando um marco no uso desta tecnologia. O Holoclar, da empresa particular italiana Chiesi, recebeu nesta sexta-feira o sinal verde da Comissão Europeia para ser comercializado para o tratamento da chamada deficiência de célula-tronco do limbo devido a queimaduras físicas ou químicas. Sem tratamento, a moléstia pode cegar. A terapia com células-tronco é realizada com o produto de tecidos vivos que lembra uma lente de contato e é feita com a biópsia retirada de uma pequena área intacta da córnea de um paciente e cultivado em laboratório. A autorização comercial condicional era esperada na esteira de uma recomendação positiva da Agência Europeia de Medicamentos em dezembro.A Chiesi declarou que, com a aprovação, o Holoclar estará disponível ?no futuro próximo? para todos os pacientes apropriados na Europa, incluindo pessoas que sofreram leões nos olhos causadas por solventes, ácidos, agentes químicos e abrasivos.