Barrichello diz que sua história na F-1 ainda não acabou

5/2/2012 0h6 - Se ainda restava alguma esperança para Rubens Barrichello, 39, estar no grid da F-1 neste ano ela chegou ao fim ontem, com o anúncio da nanica Hispania de que o indiano Narain Karthikeyan ocupará o último cockpit que estava sem dono na categoria.

Mas para o piloto brasileiro, que correu os dois últimos anos pela Williams e há duas semanas perdeu a vaga para Bruno Senna, sua história na F-1 ainda não terminou.

"Meu futuro está em aberto. Sei que um dia minha história vai acabar, mas este dia ainda não chegou", afirmou Barrichello à Folha ontem, um dia após chegar dos EUA, onde participou de três dias de testes com um carro da Indy.

"Sou sempre otimista e agora estou numa boa", completou o piloto, que ainda disse ter ficado muito triste ao saber que a Williams não o manteria por mais um ano. Leia mais no www.bol.com.br