São Sebastião do Passé : 60 alunos de escola municipal são internados com quadro de intoxicação alimentar


Pais de alunos da Escola Municipal Dr. João Paim, no município de São Sebastião do Passé, procuraram o BNews para denunciar que os filhos passaram mal desde da última quinta-feira (13), à tarde, após ingerir água e merenda da unidade escolar. Com vômito, enjoo e diarreia, as crianças lotaram os leitos do Hospital Albino Leitão até a manhã desta sexta-feira (14). 

Até o momento deram entrada no hospital da região 60 alunos com os sintomas. Desse total, 28 foram liberados e seis foram transferidos para um hospital particular da capital baiana, por causa de outros sintomas mais graves, no entanto, sem risco de vida. 

As aulas do colégio foram suspensas nesta sexta-feira (14) devido ao ‘surto’ e voltam ao normal na próxima segunda-feira (17). 

No dia em que passaram mal, os alunos foram servidos com suco, biscoito e achocolatado, no lanche. Alguns denunciantes até afirmaram que o lote de um dos itens estava vencido, o que já foi descartado pela assessoria da Prefeitura de São Sebastião do Passé à reportagem.

Os pais também se queixaram sobre os filhos não terem acesso a água mineral no local, assim como os professores. Sobre isso, a assessoria informou que a denúncia não procede. 

Equipes da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) estão na cidade para averiguar a situação epidemiológica. Ao BNews foi confirmado que amostras da água, suco, achocolatado e biscoito já foram encaminhados ao Laboratório Central em Salvador para investigações. A Polícia Civil também foi acionada para descartar a hipótese de tentativa de envenenamento. 

Em nota, a Prefeitura de São Sebastião do Passé informou que “a secretaria de Educação abriu uma sindicância sem descartar nenhuma hipótese para apurar os fatos que geraram o mal-estar em alguns alunos. Reiteramos que nesse momento nossa maior preocupação é com a recuperação dos discentes que foram assistidos imediatamente pela escola para o Hospital Albino Leitão que está com a equipe multidisciplinar de plantão, além do apoio do Governo do Estado através da SESAB e COSEMS-BA”.

Fonte: BNews